Em três meses de funcionamento, Atende em Casa é ampliado e inspira outros estados

Foto: Bruna Costa/Esp.DP

Hits: 0

Três meses após o lançamento, que aconteceu no dia 26 de março, o aplicativo Atende em Casa, que oferece atendimento a distância para pacientes com sintomas da Covid-19, foi ampliado - ganhando funcionalidades de acolhimento emocional e de agendamento de testes - e tem servido de inspiração para outras cidades e estados do Brasil. Até essa sexta-feira (26), o aplicativo tinha mais de 83 mil cadastrados no estado, sendo 45,2 mil usuários só no Recife.

Após se consolidar em Pernambuco, o app serviu de modelo para outras cidades do Norte e Nordeste brasileiro. Fortaleza (CE), Maceió (AL) e Porto Velho (RO) foram capitais que procuraram o Recife para também adotar a ferramenta. O estado do Pará também passou a usar a plataforma online. A gestão municipal de Manaus (AM) está em treinamento para também usar o Atende em Casa. No último dia 22, a plataforma pernambucana - desenvolvida pela Brainy, Pitang e Fábrica de Negócios - ganhou novas funcionalidades, passando a contar com um canal direto de teleacolhimento e de agendamento de testes para a Covid-19. "O grande ganho do Atende em Casa é conseguir manter em casa quem pode ficar e só encaminhar aos serviços de saúde os casos com aspectos de moderado a grave", afirma a diretora-executiva de Atenção Básica à Saúde do Recife, Ana Sofia Costa. Antes, para ter acesso ao canal de suporte emocional, o paciente precisava ser encaminhado por um teleorientador. Na nova versão do app, o próprio usuário passa a poder solicitar os serviços na ferramenta, que pode ser baixada nas lojas de aplicativo para smartphone Android ou acessada pela internet. De acordo com Ana Sofia, o aplicativo já foi enviado ao sistema iOS, mas ainda não houve resposta para a inclusão do app na loja de aplicativos para iPhone. "Temos uma equipe de psicólogos, assistentes sociais, psiquiatras e profissionais de práticas integrativas para o acolhimento emocional. Não é um atendimento pontual. Caso perceba a necessidade, o profissional retorna ligações e pode também encaminhar para atendimento presencial", explica a diretora-executiva de Atenção Básica do Recife. Para o acolhimento, os usuários que precisam do atendimento psicológico devem clicar no banner com a frase "Você precisa de atendimento emocional?". A escuta qualificada é por psicólogos, assistentes sociais, psiquiatras, terapeutas ocupacionais e profissionais das práticas integrativas acontece de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Mais de mil usuários já foram acompanhados nessa modalidade do aplicativo desde 10 de maio, sendo cerca de 500 após a inclusão do banner no aplicativo e site. O estivador aposentado Mário Jardim, de 58 anos, apresentou sintomas da Covid-19 e também de ansiedade. Usou o aplicativo Atende em Casa para ser acompanhado em relação às saúdes física e mental. "Moro sozinho e estou muito sensível. Vejo notícias e choro. Tenho medo da rua e do que pode acontecer. Percebi que precisava de ajuda não só para o corpo, mas também para a mente", conta o morador da comunidade do Pilar, no Bairro do Recife. Resultado de uma parceria entre o governo de Pernambuco e a Prefeitura do Recife, o Atende em Casa permite que médicos, enfermeiros ou residentes médicos façam videochamadas e orientações aos usuários. Mais de 100 profissionais de saúde foram treinados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), responsável por coordenar os atendimentos fora do Recife, para atuação no Atende em Casa, reforçando as escalas de plantão. Os profissionais recebem orientações quanto ao uso do aplicativo, protocolos clínicos da Covid-19 e fluxo de atendimento nas unidades de saúde.  A ferramenta beneficia 171 municípios pernambucanos, em todas as regiões, o que representa 92,4% do total de cidades do estado. Em relação à população contemplada, já são cerca de 9,2 milhões - 96,2% da população pernambucana - de pessoas assistidas.

Exames

Em relação aos testes, a novidade é que antes eram agendados apenas pela internet. Agora, os exames também podem ser marcados pelo Atende em Casa. Também foi ampliado o público que tem direito à testagem. O exame podia ser agendado por profissionais de saúde e de segurança pública em atividade, além dos seus contatos domiciliares, além de profissionais de residências terapêuticas, Unidades de Acolhimento e Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), assim como alguns usuários do Atende em Casa/DyCovid. Com a nova versão do app, podem realizar a marcação online outros profissionais de serviços essenciais, como supermercados, padarias, farmácias, postos de gasolina, imprensa, bancos, clínicas e hospitais veterinários, serviços de assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade. Pacientes no pré-operatório de cirurgias eletivas e oncológicas, além de gestantes no pré-natal com síndrome gripal também são contemplados. Após o agendamento, o paciente só deve ir até a unidade de testagem escolhida no dia e horário agendado.


Por: Diario de Pernambuco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *