Escolas ganham piscinas no Sertão

Por Sebastião Araújo/DP

Hits: 3

Em 2005, em sua primeira gestão à frente do município de Carnaíba, no Sertão de Pernambuco, o atual prefeito Anchieta Patriota, foi abordado na rua por uma garota que o questionou do por que não haver piscina na cidade para as pessoas pobres. Na época, havia apenas a piscina da Associação Atlética Banco do Brasil,  que dava acesso principalmente aos associados. O questionamento da menina ficou na cabeça de Anchieta Patriota. “As piscinas estiveram relacionadas às classes dominantes e mais ricas. O sertanejo sempre viveu essa realidade”, analisa o gestor, que foi criado tomando banho na beira do Rio Pajeú, que corta Carnaíba. Em 2007, quando inaugurou o Complexo Educacional Governador Miguel Arraes, no bairro Zedantas, na região central da cidade, Anchieta teve a preocupação de equipar a unidade escolar com uma piscina. O Complexo Educacional atende crianças do sexto ao nono ano do ensino fundamental. “A escola pública tem que ser de qualidade, oferecer o melhor ao aluno. A escola é feita para ele, tem que ser atraente”, destaca a secretária de Educação de Carnaíba, Cecília Patriota. De tão convidativa, a piscina semiolímpica provoca o envolvimento do aluno com a escola de tal forma que a diretora Cleide Alves dos Santos computa os benefícios em termos de evasão. No ano passado, de um universo de 617 alunos somente três evadiram. “Os estudantes gostam da escola e não querem ir para casa. Muitos que estudam em outras instituições querem estudar aqui”, conta Cleide. A piscina tem papel decisivo nessas escolhas por parte dos estudantes. A piscina do Complexo Educacional não serve apenas para as aulas de educação física. Estudantes que participam dos jogos escolares municipais e regionais a utilizam como local de treinamentos. “Antes era um sacrifício para esses alunos prepararem-se para os jogos. Muitos treinavam em açudes e rios e só viam a piscina no dia da competição”, relata Cecília Patriota. A piscina está aberta para estudantes de outras escolas municipais e também estaduais durante o período de preparação para os jogos escolares. O espaço aquático também é aberto gratuitamente para os idosos na prática da hidroginástica, mediante agendamento. No momento, a piscina está sendo bastante utilizada como local para treinamento porque os jogos escolares municipais começam no próximo dia 9 e se estendem até o dia 17 deste mês. As disputas na natação estão previstas para o dia 10. A Escola Cônego Luiz Gonzaga, localizada no bairro Bela Vista, também foi beneficiada com o equipamento de natação. Possui três piscinas: duas com oito metros e uma com 10 metros. A professora de educação física Erissa Rodrigues é responsável pelas aulas de natação. “É um trabalho prazeroso. Muitos alunos que chegam aqui só viram piscina pela televisão. Acompanhar o crescimento deles como atletas e cidadãos é contagiante”, expõe Erissa Rodrigues. Ao todo são dez turmas, que se distribuem pelas três piscinas. No Complexo Educacional quem está no comando das aulas de natação é a professora de educação física Mariana Siqueira. “A maioria dos alunos chega sem saber nadar mas quando aprende nos dá uma grande satisfação”, diz Mariana. São três turmas pela manhã e quatro turmas à tarde. Entre os estudantes está a pequena Maria Vitória Rodrigues Freitas, de dez anos e aluna do quarto ano. No ano passado,  ela obteve o primeiro lugar nos jogos internos na modalidade nado crawl. “Aqui é bom porque aprendo brincando”, diz Maria Vitória, que sonha em ser uma grande nadadora. Seu colega Edgar Davi Praxedes Veras, de nove anos, é também craque na natação, registrando primeiro lugar no nado costas e no crawl, em 2018. “Gosto demais das aulas de natação. É muito bom estar na água”, conta o estudante da quarta série. Zona rural A área rural do município de Carnaíba ainda não foi beneficiada com o projeto de instalação de piscinas nas unidades escolares, mas é intenção de Anchieta Patriota construir mais dez piscinas até o final do seu mandato. “Quem ganha é a população com uma melhor qualidade de vida. Além disso, formamos atletas, socializamos a meninada e levamos lazer à comunidade”, acentua a secretária de Educação. As cinco maiores escolas da zona rural devem receber o equipamento: em Ibitiranga (escolas Domingos Jacinto e José Batista), na Itã (Escola Padre Frederico Maciel), em Serra Branca (Escola Gizelda Simões) e na Lagoa do Caroá (Escola Martiniano Martins).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *