SANTA CRUZ: Apagões revoltam população; prefeito reage

Hits: 121

Atualizado às 22:54 Os constantes ‘apagões’ em Santa Cruz da Baixa Verde têm deixado os moradores revoltados, provocando também reação dos políticos da cidade. Os moradores denunciaram que desde sábado (7) vem sofrendo com a falta de energia elétrica. Na segunda-feira (9) o apagão começou por volta das 16 horas, e durou cerca de três horas e meia, retornando a energia somente às 19h30. Na terça-feira (10), diante de nova queda de energia, o prefeito Tássio Bezerra, se posicionou. “Minha cobrança não é apenas como prefeito, mas também como cidadão. Não   dá para conviver com estes constantes ‘apagões’ que causam transtornos e prejuízos a população, que já está      revoltada com isso. A Celpe não diz o que está acontecendo e pior, não resolve o problema”. Segundo Bezerra, a Celpe está sendo oficialmente acionada pelo governo municipal e cobrada que providências imediatas sejam tomadas. O prefeito também ressaltou que se os problemas não forem resolvidos, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) será notificado para intermediar o processo. “Estou fazendo um ofício para a Celpe, não só cobrando explicações sobre o que está provocando estas constantes quedas de energia, mas também cobrando que se resolva o problema, porque pagamos contas altas de energia e não merecemos esta passando por isso”. O prefeito Tássio Bezerra, fez questão de entregar em mãos o ofício, no escritório da Celpe em Serra Talhada, na manhã desta quarta-feira (11). Os moradores da cidade temem que as constantes quedas de energia provoquem danos em aparelhos eletrônicos. “Tenho medo que meus eletrodomésticos queimem, a gente trabalha e luta tanto pra conseguir nossas coisinhas, e perder tudo por conta disso causa revolta”, afirmou a dona de casa Maria de Lourdes. É importante ressaltar que os clientes da companhia energética devem lembrar que em caso de problemas em aparelhos eletrônicos provocados por quedas de energia, o cidadão deve procurar a companhia energética e cobrar o ressarcimento pelo dano. Se houver negativa por parte da companhia, o cliente deve procurar o escritório do Procon na cidade onde reside ou procurar o escritório na cidade mais próxima, para formalizar uma queixa cobrando o ressarcimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *